<%@LANGUAGE="JAVASCRIPT" CODEPAGE="1252"%> AOMS
Mapa do Site:
Colaboradores
 
 

Anta-amazônica (Tapirus terrestris)


A anta pertence a uma restrita família de mamíferos ungulados com apenas 4 espécies. Alem da anta-amazônica, a mais conhecida, existe também a anta-da-América-Central (a maior), a anta-dos-Andes (a menor) e a anta-asiática. Possui uma pequena tromba e curtos pêlos e patas terminando em três pequenos cascos, o que os fazem pertencer à ordem dos Perissodátilos que significa que possuem dedos em número ímpar, que incluem alem da anta, o cavalo e o rinoceronte somente. Tem também uma pequena crina no alto do pescoço de função ignorada. É o maior animal da fauna brasileira, chegando aos 250 kg quando adulta. Se alimenta de variados vegetais e frutos silvestres. De hábitos solitários, só se encontram em épocas de acasalamento. São diuturnos e percorrem as mesmas trilhas sendo um tanto metódicos. Seu principal inimigo em seu meio é a onça que lhe dá bote preferencialmente no pescoço, onde a anta num ato de reflexo corre com o carnívoro ainda em cima e este não consegue segura-la por muito tempo ante o aluvião de galhos que lhe vem. Bicho tímido e pacífico, entretanto pode ficar feroz quando encurralada. Alguns séculos atrás a anta era usada como animal de carga como os burros e também criada por índios e brancos como animal de corte. Pelo seu baixo nível reprodutivo, caçadas e destruição de seu habitat, fizeram a anta entrar na lista dos animais ameaçados de extinção no Brasil. Felizmente há várias áreas preservadas que pode ser encontrado este herbívoro como a Reserva Biológica de Abufari - AM. Também conhecida por tapir (do indígena tapiir: "pêlo sujo") e anta foram os portugueses quem deram.

São 4 as subespécies da anta-amazônica e 3 estão presentes no Brasil:
(Tapirus t. terrestris) : Regiões norte e centro-oeste.
(Tapirus t. aenigmaticus) : Norte do AM.
(Tapirus t. spegazzinii) : MS

 

 

Parceiros

Ensino Superior na Fatec Internacional.
Promoção Imperdivel

 
Blog's
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Direitos reservados a AOMS.©